Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Saltei do Sofá

Blogue pessoal sobre a minha viagem à volta do mundo, desde o Sudeste Asiático até à América do Sul.

30
Mai18

4 meses em viagem - uma espécie de balanço

love-waterfall-sapa.jpg

 

Faz 4 meses que aterrei em Bangkok e dei início a esta viagem que não vos sei dizer se já vai longa. Quando penso que o meu plano inicial era viajar pelo menos 1 ano, sinto que ainda tenho tanto para viver e de facto 4 meses não são nada. No entanto, quando penso em tudo o que já vivi nestes 4 meses, parece que ando nesta vida há uma eternidade.

Em 4 meses visitei 5 países do Sudeste Asiático: Tailândia, Myanmar, Laos, Vietname e Cambodja. Não me perguntem de qual gostei mais, creio que isso seria ter de escolher entre um dos filhos. Apesar de muitas semelhanças, são países diferentes e cada um enriqueceu-me à sua medida.

A Tailândia foi o primeiro, foi a novidade, foi a estreia, onde tive oportunidade de fazer muitas coisas pela 1ª vez. Foi onde me desafiei e sai da minha zona de conforto e abri as portas para o início de uma viagem espetacular. Foi o primeiro contacto com a natureza e a tomada de consciência do quanto eu preciso dela na minha vida.

O Myanmar foi o regresso ao passado, às minhas origens e o início do encontro com a minha verdade. A genuinidade e a pureza deste país encantaram-me e fizeram-me perceber que precisamos de tão pouco para viver e para viver felizes. Foi também o despertar da consciência para uma realidade assustadora: o Lixo. Foi aqui que percebi o quanto o tema da ecologia verdadeiramente me toca e como quero colocar isso na ordem do meu dia quando voltar a ter uma rotina diária.

O Laos trouxe-me a depressão. No meio de uma beleza natural incrível, no Laos dei-me oportunidade de parar, de ficar mais tempo em cada lugar, de dar-me ao luxo de acordar e ficar simplesmente na cama a fazer nada. Esta inatividade trouxe-me saudades de trabalhar e fez-me sentir a necessidade que tenho de ter estímulos intelectuais. E foi neste ambiente que percebi que tinha de começar a pensar seriamente em dar uma orientação à minha vida e dei, assim, início a uma viagem interior profunda.

O Vietname foi o regresso à correria e o encontro com uma natureza absolutamente deslumbrante e arrebatadora. Trouxe-me um misto de emoções pelas pessoas, diria que um sentimento agridoce. Se foi o país onde mais odiei os locais e dei por mim a gritar com eles, também foi o país onde recebi por parte dos vietnamitas os maiores atos de generosidade.

O Cambodja trouxe-me a inspiração desmedida e trocou-me as voltas em todos os sentidos. Comecei a cair de mota e acabei internada no hospital com dengue. Fez-me temer pela vida por causa de uma tempestade e chocou-me profundamente com a quantidade de lixo.

Passados 4 meses, sinto-me sem dúvida uma pessoa mais rica, uma pessoa mais próxima de mim mesma e mais certa do caminho que quero percorrer. Não sou uma pessoa diferente daquela que era quando comecei a viagem, mas sou certamente uma pessoa muito mais consciente, sou uma pessoa que despertou para a vida, que voltou a saber o que é viver e uma pessoa que se recusa a voltar a cair na apatia.

Daqui para a frente, não sei o que me espera, não sei até quando esta viagem vai continuar a fazer sentido e se o plano inicial se vai manter. O que sei é que vou continuar por onde o meu coração me levar. 

 

Quem sou eu

Sou uma miúda inconformada e curiosa. Passei a maior parte do meu tempo a viajar no sofá, através da minha mente imparável. Mas, aos 30 anos, descobri que era altura de saltar do sofá e ir viver com os 5 sentidos.

Armada em Fotógrafa

Para desabafos

salteidosofa@gmail.com

No passado

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D